Pular para o conteúdo principal

Diana



abro ou fecho os olhos

você está

busco o futuro

e você é o meu presente

a caminhada parece mais iluminada

o dia 

está em teu nome

a luz

em teus olhos




escultura e poema de Eddy Polo
interferência de Diana Pessoa

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

um pouco de minha vida...

Sou antes de mais nada, um fazedor de coisas. Nunca consegui me enquadrar no conceito de artista plástico, portanto desenvolvi meu próprio método, Experimentação. Sou um experimentador por natureza, gosto de conhecer materiais, ferramentas e possibilidades. Meus conceitos de estética nasceram em minha família, com a forma que minha mãe arrumava as coisas e pelo fato de meu pai fazer talhas em madeira quando chegava do trabalho.

Meus cadernos da escola eram todos povoados de desenhos, eu era sempre retirado de sala para compor cartazes de datas comemorativas. Apesar de nunca ter tido aulas de arte, a escola oferecia, aos sábados, acesso a algumas ferramentas e materiais, como couro, madeira, etc., e isso foi de extrema significância para mim. Eu esperava meu pai chegar do trabalho todas as noites para trabalhar em suas esculturas, até que um dia interferi numa de suas peças.

Não nasci em família abastada, o meu pai era um professor de inglês com 5 filhos para alimentar, …

Lira desatinado

nem delira destabanou-se ou sei lá logo cedo ? sei que o cuspe de tuas palavras avôa agoando corações sedentos que a multidão é uma sêde só do teu labor chove chuva chuveu chuveu a matadeira mata tua matraca traca salva de palmas! mambembe aqui acolá me faz rir palhaço me faz chorar

coração de menina